Escolha uma Página

As mudanças no ambiente externo acontecem com cada vez mais celeridade, então, para que uma empresa possa sobreviver e crescer, precisa contar com profissionais inovadores e solucionadores de problemas. Sendo assim, é preciso criar uma cultura empreendedora!
Essa cultura dissemina a ideia de que é possível empreender dentro da empresa e atuar como um intraempreendedor. Gigantes do mercado já utilizam essa estratégia para se manter competitivas e prósperas — como a 3M, Google e Intel.
Quer saber como espalhar a cultura empreendedora na sua empresa e obter o máximo de resultados dos seus colaboradores? Então continue lendo este post e conheça as dicas incríveis que separamos especialmente para você!
-1. Incentive a prática de “pensar como dono”
A Ambev estimula que seus funcionários pensem como donos, isso porque donos se comprometem pessoalmente com os resultados da companhia. Quando isso é feito, além de criar a cultura desejada, é possível ver resultados exponenciais na empresa.
Para isso, comece incentivando pequenas ações. Fale aos funcionários que é preciso atender o telefone que toca em outra mesa, resolver problemas (mesmo que não sejam da sua área) e não se conformar com decisões que prejudiquem o empreendimento.
-2. Elimine as barreiras burocráticas
A burocracia é algo bom, mas em excesso elimina qualquer vestígio de criatividade. O intraempreendedorismo depende diretamente da inovação e da autonomia dada aos funcionários da corporação.
Conheça algumas das principais barreiras burocráticas: centralização do poder, excesso de normas de conduta, microgerenciamento, hierarquia muito enrijecida. Se você identifica alguns desses pontos na sua empresa, elimine-os!
-3. Incentive a criatividade da sua equipe
A 3M Company é uma empresa que permite que seus funcionários invistam 15% do tempo em projetos paralelos. O post-it é uma solução advinda dessa regra. Na sua empresa, também incentive a criatividade e permita que seus funcionários pensem “fora da caixa”.
Para isso é possível apostar em diversas ferramentas relacionadas à gestão da inovação, como a prática de reuniões de brainstorming, design thinking ou a utilização da caixa de sugestões. São exemplos simples e que podem ser aplicados em qualquer empresa.
-4. Invista na experimentação das soluções
Enquanto uma ideia não sai da cabeça, é impossível saber se ela é realmente boa e se pode contribuir para o crescimento da companhia. Dessa forma, é preciso incentivar a experimentação — o “botar a mão na massa” — pela sua equipe.
Um ótimo exemplo vem de uma das mais bem-sucedidas startups brasileira, a Samba Tech. Uma vez por ano a empresa fecha as portas e inicia o Hack Week, uma semana em que todos os funcionários são incumbidos de desenvolver e aplicar soluções para o negócio.
-5. Estimule o reconhecimento dos desafios como oportunidades
Quando há uma cultura empreendedora, cada desafio é visto como uma grande oportunidade: para a empresa, é uma oportunidade de melhorar continuamente; para o funcionário, é uma chance de se desenvolver como profissional e crescer na carreira.
Compartilhe essa ideia internamente: fale que os desafios, na verdade, são uma chance para dar asas ao espírito empreendedor. Assim, cada funcionário se sentirá estimulado a encontrar, desenvolver e aplicar soluções eficientes!
Essas são dicas relativamente simples, mas que podem ser aplicadas facilmente na sua companhia. Quando isso for feito, você conseguirá construir um negócio inovador, capaz de resistir às mudanças externas e incentivar a atitude intraempreendedora.

FONTE: https://saiadolugar.com.br/cultura-empreendedora/